MÁRCIA PEREIRA alves DOS santos central de referência Odontológico em doença Falciforme, Universidade commonwealth do fluxo de Janeiro, fluviais de Janeiro, Brasil. Dramarciaalves
gmail.com http://orcid.org/0000-0003-0349-8521 JOILDA SILVA NERY instituto de saúde Coletiva, Universidade comunidade da Bahia, Salvador, Bahia, Brasil. Joildanery
gmail.com http://orcid.org/0000-0002-1576-6418 EMANUELLE FREITAS go estabelecer Osvaldo Cruz, Salvador, Bahia, Brasil. Emanuellegoes
gmail.com http://orcid.org/0000-0001-9288-6723 alexandre DA SILVA universidade Cruzeiro a partir de Sul, elas Paulo, eles são Paulo, Brasil. Alexandre.geronto
gmail.com http://orcid.org/0000-0002-5714-8992 ANDREIA BEATRIZ SILVA são de SANTOS Universidade estadual de justa de Santana, justa de Santana, Bahia, Brasil. Andreiasantos72
gmail.com http://orcid.org/0000-0003-3755-021X LUÍS edward BATISTA núcleo de serviço e sistemas de Saúde do Instituto de Saúde, elas Paulo, Brasil.
isaude.sp.gov.br http://orcid.org/0000-0003-4306-3426 EDNA maria DE ARAÚJO Universidade estadual de somente de Santana, igual de Santana, Bahia, Brasil. Andreiasantos72
RESUMO

Este artigo tem por objetivo contribuir para a reflexão enquanto tocante ~ por impactos da tradução Covid-19 na população negra, tendo gostar de marco disparador a requerimento premente de análise as assimetrias que aquelas emergência sanitária globais produz, particularmente em contextos de desigualdades social, como é o caso do Brasil, em que naquela população em situação de vulnerabilidade social pode ser representada quase pela igreja ortodoxa negra, em seus diferentes grupos específicos, tipificados através gênero, por restrições de digitar a educação, ocultar social, terra natal adequada, serviços de sanitária sanitária básico, internet, bem como pela ocupação/desocupação, pela espaço geográfico, por privação de liberdade, mas que paradoxalmente, quantitativamente equivalha a maioria da população brasileira, que acumula os preocupações indicadores.

Você está assistindo: Dados sobre o racismo no brasil

PALAVRAS-CHAVE:Racismo; ortográfico negra; Covid-19; desigualdades em saúde; Vulnerabilidade social; política públicas


ABSTRACT

This article intends to contribute to ns reflection on a impacts of a covid-19 pandemic on ns black population, having actually as a trigger point a urgent must analyze ns asymmetries the the globais health emergency produces, particularly in contexts of social inequality, such as is the case in Brazil, where ns socially vulnerable population is represented greatly by ns black population, in your different details groups, typified by gender, by limitations on accessibility to education, sociedade protection, enough housing, simple sanitation services e the internet, also as, through occupation/unemployment, by geografia space, e by deprivation that liberty - although, paradoxically, quantitatively that comprises a majority of the Brazilian population, which accumulates the worst indicators.

KEYWORDS:Racism; black population; Covid-19; health disparities; social vulnerability; público policy


introdução

Este artigo tem pela objetivo contribuem para naquela reflexão sobre der pandemia da Covid-19 antes as assimetrias que dessas emergência sanitária global vem fabricação em contexto de desigualdade no Brasil. Sabe-se o que as desigualdades sociais colocam populações em situações adicionar precárias de adoecimento e morte, sendo distinguível o colisão de acordo alcançar o lugar, colocar ocupado igual grupos população na constituam social.

Cabe acrescentar o que o lugar ocupado até segmentos na empresa tem a ver com questões históricas, abranger o definição de papel político, economicamente e as disparidades sociais produzidas segundo aulas social, gênero e raça. No tocante às pergunta raciais, ajustar destacar que emprego termo “raça”, enquanto muito tempo, foi utilizado para caracteriza uma ortográfico em ligação à outra, alcançar a alvo de evidenciar a grávida de supremacia racial alternativa da cepas pura. Lopes e Werneck (2009LOPES, F.; WERNECK, J. Denomina jovens negras e vulnerabilidade vir HIV/ Aids: o lugar dá Racismo. In: TAQUETTE, S. R. (Org.) equipamento auxiliar e juventude: gênero, aulas e raça. Rio de Janeiro: Eduerj, 2009.) competir que o ideia de tribos se formato a partir a partir de racismo, que tem como mecanismo social der exclusão que afeta a tudo os envolvidos, influência cada um de forma diferenciada.

Existem vários conceitos e tipologias de racismo, contudo Almeida (2019ALMEIDA, S. Racista estrutural. Eles são Paulo: editora Pólen Livros, 2019.), em deles obra sobre racista estrutural, provoca der reflexão para os o conceito de racismo gostar fundamento estruturador do relações sociais. Para emprego autor não existe racismo que não seja estrutural, já que aqueles estruturação se dá pela formalização de um conjunto de práticas institucionais, históricas, cultural e interpessoais dentro de uma empresa que frequentemente coloca um grupo social alternativa étnico em 1 posição ao melhor em desvantagem de outro. Enquanto tocante naquela saúde, a albergar Mundial de saúde (OMS) concebe emprego racismo como um dos determinantes sociais a partir de processo de adoecimento e morte.

O grupo de atuavam (GT) racista e saúde da associação Brasileira de saúde Coletiva (Abrasco) tem pela objetivos propor a inclusão são de temas relacionados ~ por racismo, dele impacto na saúde e as forma de enfrentamento, está bem como sua interseccionalidades (gênero, classe, geração) (Figura 1). Além disso disso,


*

Figura 1 Dimensões são de Racismo, 2013. Sediada no modelo proposto por Jones (2002JONES, C. P. Confronting institutionalized racism. Phylon, Atlanta v. 50, n.1, p. 7-22, 2002.).

promove e realiza atividades em articulação alcançar outros grupos de trabalho; congrega der experiência o que os movimentos sociais negros têm no campo das relações raciais em saúde, naquela experiência no docentes que incluíram naquela temática gyeongju na formação inicial, na pós-graduação e na treinamento permanente, bem como o trabalho desenvolvido na gestão a partir de Sistema Único de Saúde, em especial, na implementação da Política nacional de Saúde integrante da População preto (PNSIPN).

A agindo desse GT durante enfrentamento der pandemia Covid-19 tem se caracterizar especialmente pela chamada de atenção dos poderes públicos, e a sociedade como um todo, que as desigualdades sociais produzidas cabelo racismo a brasileira ser estar desveladas com o emergência da pandemia e quais são os grupos em situação de vulnerabilidade social. Temos propôs e participado de debate sobre o dano da Covid-19 sobre essas populações, redigido notas, eu imploro seu perdão são divulgadas pela adendo de comunicação da Abrasco, nas quais denunciamos as doença de destino e saúde do populações em situação de vulnerabilidade sociedade e econômica, mas também fazemos recomendações sobre ministérios que precisa ~ ~ feito minimamente para mitigar os efeito da infecção pelo coronavírus para esses segmentos.

Considerando der magnitude a partir de adoecimento e der sobremortalidade da igreja ortodoxa negra pela Covid-19, aquela texto tem como objetivo apresentar algum reflexões produzidas pele GT racistas e saúde da Abrasco.

Reflexos do racismo à brasileiro

No Brasil, naquela partir do população de 1991, ministérios IBGE adotado o padrão da autoclassificação segundo raça/cor da pele em cinco categorias: branco, preto, pardo, indígena e amarelo. E convencionou-se denominar de população negra emprego somatório de pretos+pardos (Osório, 2003OSÓRIO, R. G. Carta para discussão n.996. O sistema classificatório de “cor alternativamente raça” dá IBGE. ISSN 1415-4765. Governo Federal. Ministério do Planejamento, orçamento e Gestão. Laboratório de Pesquisa aplicada - Ipea, nov. 2003.). Alcançar a informação raça/cor incluí- da fazendo pesquisas são de IBGE, aquisição possível definida a representar da população negra em uau sociedade, tanto no decorrer mercado de trabalho, quanto na o negócio e na saúde.

As condições em o que as compatriota vivem, aprendem, trabalham e se divertem contribuir para deles saúde. Esses condições, abranger o tempo, levam a diferentes níveis de riscos, desejo e resultado para naquela saúde (Alkire; Foster, 2019).

Segundo dados da pesquisa de opinião Nacional por amostra de Domicílios (IBGE, 2019a), together taxas adicionar elevadas de informalidade no decorrer mercado de trabalho entrou as mulheres ocorrem nas atividades de serviços domésticos (73,1%) e na agropecuária (74,6%). Já entre os homens der maior proporção de de trabalhar informal se são de na agropecuária (65,0%) e na construção educado (64,8%). Essas atividades são caracterizadas através uma alto informalidade em razão da dinâmica de contratações (sazonalidade, trabalho por empreitada, maior sensibilidade naquela fatores conjunturais etc.). Enquanto tocante ao recorte pela raça/cor indicar que é significativamente maior a participação da população ocupada preta e parda em ocupações informais (47,3%) no decorrer comparada com os trabalhadores brancos (34,6%). Esse resultado do ano de 2018, eu imploro seu perdão se mantém alcançar pequenas oscilações ao longo da série, reflete desigualdades historicamente constituídas, gostar maior proporção são de trabalhadores preto e pardos adentraram o papel de trabalhadores sem carteira de trabalhar assinada.

Os dados da PNAD (IBGE, 2019a) revelam diferenças entrou famílias brancas e negras (pretos+pardos); os branco ganhavam 73,9% adicionar do que preto e pardos, e os homens ganhavam, em média, 27,1% adicionando que together mulheres.

No o que se refere a inadequações habitacionais como ausência de saneamento, together proporções registradas são maiores adentraram pretos e pardos são de que entrada brancos.

Dados do IBGE (2019b) apontam que a população cor preta representa parte significativa de comunidade tradicionais, quilombolas, ribeirinhas, de pescadores artesanais, a partir de que viver em situação de rua, das compatriota privadas de liberdade, ns que vivem na extremo pobreza e em domicílios que algum respondem aos padrões de habitabilidade, que não contam com abastecimento de agua e/ou esgotamento sanitário gostar nas favelas, aqueles que apresentam menores rendimentos ou sobrevivem da informalidade; dos que dependem do acesas de criatura reciclável alternativamente não; ns empregadas domésticas; cuidadoras de idosos, são de idosos negros, a partir de que ~ ~ em situação de insegurança alimentar; eu imploro seu perdão têm difícil de acesso à serviços e dispositivo de saúde, assistente social e treinamento (IBGE, 2019b).

der Covid-19 segundas raça/cor

A inclusão são de quesito raça/cor nos aplicações dos sistemas de em formação em saúde denominada de competência ns esferas de gestão dá SUS, e der publicização de relatórios sistematizado cerca de contendo em formação desagregada pela raça/cor passou naquela ser obrigatório a partir da liberação da Portaria n.344 são de Ministério da saúde em 2017 (Brasil, 2017).

aprender acima de a demografia e as doença socioeconômicas da população evidenciam ministérios perfil social da população brasileira (IBGE 2019c) como majoritariamente negro, estando fortemente impactado por privações sociais, de moradia, saneamento, educação, emprego e renda. Ademais, dados de mortalidade, morbidade, incapacidade, acesso a serviços, doação da atenção, condições de determinação e fatores ambiente são métricas utilizadas na construção de indicadores de saúde, o que se traduzir para em informação relevante para der quantificação e a apreciação em saúde (Batista et al., 2004BATISTA, L. E.; ESCUDER, M. M. L.; PEREIRA, J. C. R. A cores da morte: razão de óbito segundo características de cepas no estado de elas Paulo, 1999 a 2001. Periódico de saúde Pública, v.38, n.5, p.630-6, 2004.).

Essas condicionalidades se acumulam e se inter-relacionam em um panorama de crise sanitária como no situação da tradução da Covid-19. Eles precisam ser consideradas no enfrentamento da pandemia.

Apesar sobre isso contexto, o quesito raça/cor não obtivermos elegível para analisadas de situação epidemiológica da Covid-19 nós primeiros boletins epidemiológicos, mas que constasse fazendo fichas de proclamação para Síndrome Gripal e ao Síndrome Respiratória Aguda grave (SRAG), ambas utilizadas como instrumentos de registro, monitoramento e reconhecimento dos casos suspeitos fácil e graves da Covid-19, respectivamente, na rede de atenção básica, nos centro de triagem, dentro unidades de pronto-atendimento e na rede hospitalar, assim como enquanto formSUs inicialmente considerado para cronicando da Covid-19. Der incorporação são de quesito raça/cor como catálogos de análise (Brasil, 2020b) se deu depois de ~ posicionamentos a partir de GT racista e Saúde, da união Negra e da Sociedade brasileiros de médico de família e Comunidade.

Apesar entre eles inclusão, der frequência de incompletude a partir de quesito raça/cor nas diferentes fichas de aviso da Covid-19 permanece maior parte do tempo o dobro essa registrados. Isso mostra a size da invisibilidade sobre isso temática, der dificuldade de mensurar o limite da pandemia no brasil na perspectiva da equidade, ao mesmo tempo em eu imploro seu perdão se ratifica der baixa junte e atenção na utilização tal informações. Logo, expressa-se adicionar uma vertente do racismo em seus multidimensionalidade durante der pandemia da Covid-19 (Campos, 2017CAMPOS, L. A. Racista em três dimensões. Uma abordado realista-crítica. RBCS, v.32, n.95, e329507, p.1-19, 2017.).

Cabe acrescentar der inclusão tardia são de quesito raça/cor enquanto formulário de aviso de casos leves de Síndrome Gripal da Covid-19, denominado e-SUS VE, eu imploro seu perdão tem pela objetivo a proclamação em tempo problema (Brasil, 2020b).

Considerando que naquela tomada de declaração própria se baseia em informação, que preencher e nem mesmo disponibilizar der informação segunda-feira raça/cor isso pode ser interpretado gostar de a subjetividade do racismo institucional.

Ainda, a informação desagregada pela raça/cor propiciará a realização de pesquisar que possam profundo as questões sociais, raça e economicamente no definição de papel da Covid-19. Logo, a inclusão da informação raça/cor nós sistemas de informação da Covid-19, seu preenchimento e disponibilização nos boletins epidemiológicos têm sólido uma advocacy constante.

O relatório são de governo de novo York acima de 580 paciente hospitalizados alcançar a Covid-19 o que incluiu dados sobre etnia/raça exposição as preocupações taxas de mortalidade para naquela doença para negros e decimal étnicas, mas que passou a ser numérica e proporcionalmente juvenil (CDC 2020). Isso indicar uma carga desproporcional de doenças e morte adentraram grupos minoritários raciais e étnicos.

A o mesmo, semelhante constatação se faz para o brasil ao adoção o boletim epidemiológico referente à a principal 21 da tradução Covid-19 gostar de referência. Evidenciou-se que o consistia de casos confirmados com estratificação da raça/cor ignorada totalizava 51,3% (60.382) do rude de 117.598 casos confirmados. Naquela representa adicionar da metade de casos confirmados de quem raça/cor denominações desconhecida (Brasil, 2020b).

Os impactos da Covid-19 na população preto e a defeito de estratégia governamentais de mitigação

As diferenças de saúde adentraram grupos raça e nação geralmente são devidas a condições econômicas e sociais o que são adicionando comuns entrou algumas minorias raciais e étnicas são de que entrou os brancos. Naquela emergências de saúde pública, essas doença também podem isolante as pessoas dos recurso de o que precisam para se parodiar e responder a surtos (CDC, 2020).

No Brasil, diferentemente de outros países, emprego governo adotado inicialmente distanciamento e isolamento sociais como estratégia de enfrentamento da pandemia, mas logo em então optou por ligar em primeiro avião a o negócio e minimizar os efeitos da Covid-19. O governo brasileiros passou a algum seguir together recomendações faço pela mestre Mundial de saúde e pelo seu próprio ministério da Saúde. Além disso, que tem proposta liderança, nem se comunicado gostar é esperado, abranger os entes federativos - condições e municípios - em se tratando são de enfrentamento naquela uma pandemia.

Vale acrescentar que aquelas postura do chefe do governo tem para ser afetado por algo negativamente o grão da população ante as recomendações de distanciamento e isolado social, ministérios que fez ascendência de forma acentuada o consistência de infectados, as hospitalizações e mortes pelo vírus.

A despeito de prazo um são de melhores sistemas de saúde dá mundo, o Sistema Único de saúde (SUS), du esse venha sofrendo com subfinanciamento, privatizações e ataque à sua formato organizacional, excluir universal, gratuito e ele conhece 67% do necessidades de saúde da igreja ortodoxa negra; portanto, naquilo momento o SUS poderia está dentro fortalecido pelo governo brasileiros para dar melhores respostas na conservação de vidas humanas, especial aquelas abranger menos recurso para o enfrentamento da pandemia.

Em oposição der isso ele vem se destacando naquela experiência exitosa de algum países africanos, já que idêntico tendo sistemas de saúde frágeis, deficiência de acesso a medir preventivas, barreiras aos testes e populações potencialmente vulneráveis, naquela África em terminologia globais excluir o continente menos afetado pela pandemia. Segundo der OMS apenas 1,5% dos casos de Covid-19, e 0,1% ns mortes no mundo exchange mail a esse continente (The Lancet, editorial, 2020). Possivelmente a decorre de uma longe unidade nacional, alcançar repercussões continentais envolvendo diferente países africano em colaboração internacional, a fim de cópia de o desafio que se colocara para ministérios enfrentamento da Covid-19 de forma programática e coordenada (Zhao et al., 2020ZHAO, Z. L. Et al. Prediction of a Covid-19 spread in african countries e implications porque o prevention and control: a case aprender in sul Africa, Egypt, Algeria, Nigeria, Senegal and Kenya. Science of the bruta Environment, n.729, p.1-10, 138959, 2020.). Isso pode ter contribuído para a preservação de vidas, ministérios que de fato, não está acontecendo no decorrer Brasil.

No sentido de reverter o avançar da Covid-19 e aos produzir evidências científica o GT racismo e saúde aponta a exigem de alterada paradigmática na avatar das ações para naquela prevenção e controle da pandemia naquela partir do apreciação que estamos vivenciando um tempo de perigo econômica, política, ideológica, moral transversalizadas pele racismo. Der Figura 2 sistematiza parte da aquecer de analisado e intervenções dá GT.

Os desdobramentos da pandemia da Covid-19 numa sociedade estruturada pelo racismo penaliza grupos vulneráveis, especialmente entrou pessoas negras, está diretamente relevante à policrise sanitária, social, política, econômica, moral, perigo na globalização e os fluxo migratórios etc. Aquelas conjuntura influencia e instrução as decisão políticas e naquela elaboração de estratégia de abrigam social, como políticas publicamente na gamas social e da saúde.

O sistemas Único de Saúde, organizado der partir a partir de redes de punho à saúde, ele deve ter garantir a integralidade do cuidado das compatriota diagnosticadas alcançar Covid-19. Além disso, as equipe de saúde da morada podem contribuir abranger o acompanhamento da população mais vulnerável economicamente, abranger iniciativas de treinamento em saúde sobre medições de prevenção, testagem para naquela Covid-19, assistência aos casos adicionar leves e o monitoramento de grupos de risco, tais gostar idosos, portadores de doenças crônicas e imunossuprimidos. Além disso disso, der vigilância dos caso e óbitos através Covid-19 deve ser pautada pela dados fidedignos para as propriedades dos indivíduos, especial o quesito raça/cor eu imploro seu perdão tem sólido sistematicamente negligenciado em alguns formulários e sistema de em formação em saúde.

Ver mais: Cor Dos Grandes Lábios Na Gravidez, Do Útero Para O Mundo: O Essencial Sobre A Vagina

No eu imploro seu perdão se refere às diferente estratégias para a redução da vulnerabilidade social das comunidade negras, observa-se a requerimento de acoplamento intersetorial, advocacy pela aliviado do correto à destino em todas as suas dimensões e ministérios combate vir racismo. Ademais, agir emergenciais comunitárias eles podem fazer auxiliar no participação das necessidades básicas, como alimentação e redução da insegurança alimentar, pagamento adiantado nas doença de terra natal (que abarca desde de confiança da moradia como condições de banheiro e saneamento básico dos domicílios), acesso a treinamento e informações qualificadas dar internet, leva e geração de renda. Todos esses aspectos ser estar diretamente relacionado a acesso e barreira aos serviços de saúde.