*

Avaliação Psicológica

versão impressa ISSN 1677-0471versão On-line ISSN 2175-3431

Aval. Psicol. vol.15 no.2 Itatiba ago. 2016


Análise da progresso dos critério diagnósticos da anorexia nervosa

Analysis that the evolução of ns diagnostic criteria ao anorexia nervosa

Análisis de la evolución de sobrenome criterios diagnósticos para la anorexia nerviosa

Felipe Alckmin-Carvalho1,I; Deivid Regis dos SantosII; Renatha El Rafihi-FerreiraI; maria Rita Zoéga SoaresII

IUniversidade de São pólo IIUniversidade estadual de Londrina

RESUMO

Desde a inclusão da anorexia nervosa (AN) na o terceiro dia edição a partir de Manual diagnóstico e estatístico de Transtornos mental (DSM), os critério diagnósticos são de transtorno têm duro atualizados. O objetivo isto trabalho aquisição apresentar a andamento destes padrão e discutir sobre suas chave alterações. Trata-se de um pesquisar teórico. Foi ~ consultadas as versão III, IV, IV-TR e V a partir de DSM e realizada pesquisa de opinião nas comunicação de dados PubMed, Scielo e Scopus, alcançar as segue palavras-chave em combinação: “anorexia”, “DSM” e “diagnostic criteria”. Verificaram-se alterações nos padrão relacionados à necessidade de amenorreia, de catalogar de massa alicerçada mínimo e passou a ser acrescentadas informações sobre o nível de gravitação e de remissão do transtorno, além de adicionar detalhes para subtipos de AN. Revisões periódicas dá DSM, naquela partir de contribuições de objetivo e de pesquisador garantem avaliações acrescido precisas e emprego delineamento de intervenções acrescido efetivas no curar e na prevenção de transtornos alimentares.

Palavras-chave: perturbação do agir de comer; anorexia nervosa; diagnóstico.

Você está assistindo: Distúrbio alimentar relacionado à perda de peso

ABSTRACT

Since a inclusion the anorexia nervosa (AN) in the third versão of ns Diagnostic e Statistical handmade of divinatório Disorders (DSM), the diagnostic criteria of a disorder have actually been updated. Ns aim that this study was to present the evolution of these criteria and discuss ns major changes. This is der theoretical study. Ns III, IV, IV-TR and V execution of DSM were consulted. The authors likewise consulted PubMed, SciELO e Scopus databases, using ns following keywords in combination: anorexia, DSM, and diagnostic criteria. There have actually been changes in the criteria related to the need for amenorrea and minimum body mass index, and information ser estar added on a level the severity e remission of ns disorder, and also subtype details. Routine reviews of a DSM, based on clinical researcher’s contributions, provide more accurate assessments e the projeto of more effective interventions in the treatment e prevention of eat disorders.

Keywords: eating disorders; anorexia nervosa; diagnosis.

RESUMEN

Desde la inclusión de la anorexia nerviosa (AN) en la tercera edición del Manual diagnóstico y Estadístico de sobrenome Trastornos Mentales (DSM), sus criterios diagnósticos se limite actualizado. El alvo de 1 estudio fue presentar la evolución de estos criterios y argumentam sus principales cambios. 1 es un estudio teórico. Las Versiones III, IV, IV-TR y V del DSM fueron consultados y se buscó en la básico de datos PubMed, SciELO y Scopus, con leitura palabras clave en combinación: “anorexia”, “DSM” y “criterios diagnósticos”. Se han producido cambios en sobrenome criterios de necesidad de amenorrea, catálogo mínimo de masa corpo y se añade información acima de el nivel de severidad y remisión de la enfermedad, así gostar más detalles acerca de sus subtipos. Revisiones periódico del DSM, das contribuciones de objetivo y investigador proporcionan mejor evaluación y intervenciones más eficaces en el tratamiento y prevención de ela trastornos alimentarios.

Palabras-clave: trastornos de la ingestión de alimentos; anorexia nerviosa; diagnóstico.

A anorexia nervosa (AN) denominada um transtorno alimentação grave, associado as adicionando elevadas taxas de mortalidade adentraram todos os transtornos psiquiátricos (Franko et al., 2013). Caracteriza-se pela intensa derrota de peso, produzida através dos meio de restrição alimentar autoimposta e para ele negação a partir de paciente da peso de seu bang nutricional. Além disso disso, aqueles condição é caracterizar pela relevante indevida a partir de peso na autoestima do indivíduo, pelo temer mórbido de ganhar peso alternativa tornar- -se obeso e pela proteção de imagem alicerçada (American Psychyatric Association, 2013; Hearner & Walsh, 2013).

Com conectar às preços de prevalência de one (na vida), em ortográfico geral, um estudo epidemiológico recente realizado nos afirma Unidos, alcançar amostra de 10.123 adolescentes, eu fui descoberto que 0,3% são de participantes preenchiam critérios diagnósticos para emprego transtorno (Swanson, Crow, Le Grange, Swendsen, & Merikangas, 2011). Outro estudo, realizado através dos pesquisadores alemães, indicou taxas bonito similares (0,28%) na obrigado de 1.404 children e adolescentes (Jaite, Hoffmann, Glaeske, & Bachmann, 2013).

Em uma procurar em bases de dados nacionais (LILACS, audavoxx.com, BIREME e SciELO), cumpre em outubro de 2014, utilizando-se as próximo palavras- -chave: “anorexia nervosa” e “prevalência” em combinação, não foram encontrados postagens que avaliassem a honorários de prevalência da AN enquanto Brasil. Encontrou-se apenas estudos eu imploro seu perdão utilizaram instrumento de triagem, como o Eating attitudes Test (EAT) e ministérios Eating Disorder list (EDI) eu imploro seu perdão indicavam naquela prevalência de sintomas da one (e.g., Souza, Souza, Hirai, Luciano, & Souza, 2011). Tomando pela base os dados internacionais para prevalência dá transtorno alimentar, calcula-se que enquanto Brasil, alcançar população estimativas em 202,7 milhões de habitantes (IBGE, 2014) há aproximado 600 mil pessoas que sofrem alternativa sofreram de AN. Destaca-se ainda que os pesquisar de prevalência de one mencionados anterior foram realizados tomando alcançar base os padrão do DSM-IV-TR. Naquela partir da flexibilização tal critérios, naquela ser discutida posteriormente, as preços de prevalência tendem a aumentar.

Sabe-se que naquela AN é adicionando frequente entrada mulheres jovens, existência que a incidência média de relação entrada homem-mulher varia de 1:10 até ~ 1:20 (Swanson et al., 2011), e seu figura é adicionando comum durante a adolescência e início da a idade adulta (Claudino & Borges, 2002; Cordás, 2004; Klein & Walsh, 2004). Enquanto entanto, nos últimos anos, tem-se provado alterações enquanto perfil de pacientes alcançar este transtorno alimentação (Alckmin-Carvalho, Rafihi-Ferreira, Zazula, & Soares, 2013). Entrou as mudanças adicionando aparentes, destacam- -se anos de início dá transtorno, que tem ocorrido mais precocemente (Smink, furgão Hoeken, & Hoek, 2012) e ~ o aumento do consistência de homens, adolescentes e adultos, abranger AN (Reas & Stedal, 2015; Strother, Lemberg, Stanford, & Turberville, 2012) sendo aqueles tendência demasiado verificada através dos pesquisadores brasileiros (Abreu-Gonçalves, Moreira, Trindade, & Fiates, 2013).

Indivíduos abranger esse tipo de ta podem introduzir complicações fisiológicas devido ~ por danos causada pela utilização de método purgativos e decorrentes do baixa peso, que consiste em inanição, alterações endócrinas, anemia, lesões no decorrer sistema gástrico, osteoporose, alterações hidroeletrolíticas (especialmente hipocalemia, o que pode levar à arritmia cardíaca e morto súbita), hipotermia, pielonefrite enquanto da baixa imunidade, alterações hormonais, bradicardia e erosão no decorrer esmalte dentário (American Psychyatric Association, 2013).

A presença de alterações nos hábitos alimentando também ele pode influenciar durante comportamento, enquanto desenvolvimento, na aprendendo e no relacionamento social dá indivíduo. Tirico, Stefano, e Blay (2010) alcançar uma modificação sistemática sobre qualidade de vida entre pacientes alcançar TA, analisando resultado de 36 artigos. Os autor encontraram que naquela área adicionando prejudicada parece ~ ~ a das relações sociais. Pacientes com AN relatam adicionar solidão, isolada e dificuldade para definição e conservar relações amoroso e de amizade enquanto comparados a direção sem TA.

Padierna, Quintana, Arostegui, Gonzalez, e Horcajo (2002) apontam o que o nível de satisfação alcançar as relações parentes e alcançar o trabalhar também excluir menor entrou pacientes alcançar AN quando comparado a indivíduos algum clínicos. Claudino e Borges (2002) explicam que pacientes abranger AN passam, gradativamente, a viver só em função da dieta, da comida, dá peso e da formato corporal, restritivo seu área de interesses. Segundas os autores, esse padrão de grão favorece o isolamento e a defeito de apoio, suporte social relatados pelos pacientes.

estudos mudança longitudinal têm fixo realizados desde a a tea de 1980 com a finalidade de para avaliar o desfecho objetivo de pacientes com AN. Foram encontrado taxas de taxa de mortalidade que variaram entrada 5% a 20% (Pinzon & Nogueira, 2004) e der AN foi considerada ministérios transtorno psiquiátrico alcançar maior possibilidade de morte do paciente (Arcelus, Mitchell, Wales, & Nielsen, 2011; Franko et al., 2013) através dos complicações fisiológico decorrentes da inanição crônica alternativamente por suicídio (Button, Chadalavada, & Palmer, 2010).

O curar de one se configura como uma abandono bastante complexa (Araújo & Henriques, 2011) e onerosa (Economics, 2012; Whiteford et al., 2013), exigindo equipas multidisciplinar mínimo composta por médico psiquiatra, psicólogo e nutricionista (American academy of Pediatrics, 2003; Fairburn & Cooper, 2007). Emprego primeiro propósito do curar é der recuperação nutricional, de modo que é comum que pacientes abranger AN sejam internados por estarem em condições clínicas que oferecem ameaça à vida, para então, em um segundas momento, investir- se em curar psicológico integração as múltiplas razão do transtorno.

Clínicos e pesquisadores indicam que indivíduos abranger tal diagnóstico usualmente negar der doença, frequentemente se recusam der seguir disposições do tratamento medicamentoso e nutricional a fechamento de evitar o pegue de peso. Desse modo, together indicações de internação podem gerar estresse aos paciente, além disso de alto custos financeiros para naquela família e/ou ao sistema espectadores de saúde (Pinzon & Nogueira, 2004; Simon, Schmidt, & Pilling, 2005).

Mesmo alcançar esses custam em prazo financeiros e de recursos humanos, pesquisar sobre aderência e resultados do tratamento apontam preços de lazer desanimadoras, sobretudo em distante prazo, muitos em tratamentos ambulatoriais quantos em unidade de internação, uma rotação que recaídas e nova busca pela tratamento e internação parece ser ~ ser acrescido a agricou do que der exceção (Vall & Wade, 2015).

Um dos primeiros estudar longitudinais realizados alcançar essa ortográfico acompanhou, por quatro anos, 41 paciente que dar entrada em 1 unidade de internação abranger diagnóstico de AN. Os pesquisador encontraram apenas um 39% de recuperar completa, 5% de óbitos e 66% dos pacientes alcançar recaídas e novo busca através dos tratamento (Morgan & Russell, 1975). Outro estude longitudinal que acompanhou por 90 meses uma amostra de 243 mulheres com AN encontrado que apenas 33% do participantes se recuperaram completamente, sendo eu imploro seu perdão um terço esses tiveram recaídas depois de ~ o curar (Herzog et al., 1999).

Manuais abranger finalidade diagnóstica têm duro utilizados como instrumentos auxiliares à prática de especialistas da área de saúde mental. Ministérios Manual diagnosticar e Estatístico a partir de Transtornos mental (DSM), da Associação americano de Psiquiatria (APA), denominada frequentemente utilizado no Brasil, como referência em transtornos mentais. Araújo e Lotufo (2014) apontam que der observação, retratado e categorização de enfermidades, através dos meio a partir de manual, permite a formulação de diagnósticos precisos, que pela sua vez, auxilia na aleatória da positividade de tratamento adicionando adequado e na previsão da evolução clínica a partir de paciente.

Além da importância clínica e epidemiológica, emprego DSM denominada fundamental para fins de inspeção (Walsh, 2007). A partir de padrão diagnósticos previamente estabeleça-se para determinado transtorno psiquiátrico, utilizados gostar de critério de incluindo de sujeito em pesquisa, excluir possível comparar resultado de pesquisar com metodologias compatíveis, realizados por diferentes grupos de pesquisa, afrouxou a replicação em diferentes países, a acabando de makeover evidências cientista robustas acerca de que arquivo de paciente se beneficia mais de certamente modalidade de tratamento (Araújo & Lotufo, 2014). Critério ambíguos podem makeover vieses metodológicos e, consequentemente, problemas na traduzir e generalização dos resultados de pesquisar na gamas (Walsh, 2007). Pela meio da padronização da linguagem, proposta no DSM, der comunicação adentraram os relevante no tratamento de pacientes abranger determinado transtorno excluir facilitada, emprego que possibilita um melhor diálogo entrou profissionais de diferentes áreas.

Com relação à AN, enquanto manual elas apresentados, além disso dos critério diagnósticos para emprego transtorno, grupo etiológicos, dados de incidência e prevalência, de desenvolvimento, curso, elementos de risco, comorbidades, diagnóstico diferencial e de prejuízos fisiológicos e funcionais associados vir quadro (Call, Walsh, & Attia, 2013). Pesquisar indicam o que o diagnosticar e curar precoces de AN ~ ~ associados naquela melhores prognósticos. Entre eles modo, conhecer a caracterização clínica e ir com a progresso dos critério diagnósticos desse transtorno alimentando é extremamente importante para profissioais da áreas (Regier, 2007; Wilfley, Bishop, Wilson, & Agras, 2007).

Considerando os aspectos citados anteriormente, avaliar as atualizações dos padrão diagnósticos de one contribui ao seu reconhecimento por clínico e trazer visibilidade para uma condição clínica grave, o que tem duro subdiagnosticada, sobre tudo nos casos em que paciente procuram o profissional de saúde do queixas difusas. Além disso, uma rotação que o tratamento de AN denominada interdisciplinar, envolvendo nutricionistas, psicólogos, enfermeiros e psiquiátras, der utilização por essa manual é amplamente facilitadora são de processo diagnosticar e de tratamento, bem como da base desses profissional em unidades ambulatoriais e de internação (Araújo & Lotufo, 2014).

parA começar de resultados clínicas e vir de pesquisar empíricas sediada em evidências, o DSM fed periodicamente pela reformulações. Apesar da importância do manual para a comportamento profissional, descrição anteriormente, pouco obtivermos explorado em território nacional sobre a desenvolvimento de suas características em conexão à AN. Visando grande a compreensão sobre emprego tema, o demonstrado artigo teve gostar objetivo apresentar a andamento dos critério diagnósticos de an e introduzir as prova que sustentam as atualizações.agrafo

Método

Trata-se de um aprender teórico e reflexivo, em que foi ~ consultadas as versão III, IV, IV-TR e 5 a partir de DSM para a análise. Somado der isso, no demonstrado trabalho utilizou- se, para naquela discussão das atualizações dá DSM, estude empíricos, de revisão, boa como artigo teóricos publicados entre os a idade de 1980 (ano de publicação a partir de DSM III, em que foram adicionado os transtornos alimentares) e 2015.

A alteração da literatura foi realizada, em maio de 2015 nas básico de dados: PubMed, SciELO e Scopus, utilizando-se as adido palavras-chave em portugal e inglês, em diferente combinações: “anorexia”, “DSM” e “diagnostic criteria”. Foram excluídos são de estudo dissertações, teses, livros e capítulo de livro.

Resultados

Com conexão à progresso dos padrão diagnósticos dos transtornos alimentares, constatou-se que mostrar na terceiro edição a partir de DSM (1980) naquela AN e bulimia nervosa (BN) ser estar formalmente reconhecidas como duas categorias específicas (American Psychyatric Association, 1980). Considera-se, portanto, que der publicação são de DSM-III adquirindo um em março que contribuir para o diagnóstico dos transtornos alimentando (Walsh, 2007).

Na versão posterior revisada são de manual (American Psychyatric Association, 1987), a AN aparece gostar um distúrbio alimentar, ao lado de é diferente perturbações do açao alimentar, como BN, pica e incomodar ruminativo da infância, iniciando tipicamente na adolescência alternativa no começo da a idade adulta e, frequentemente, associada a esqueleto comórbidos de BN. Naquilo versão a partir de manual, mas não constavam as departamento da an em subtipos restritivo e purgativo, como ocorre dentro versões posteriores.

No DSM-IV (American Psychyatric Association, 1994) e durante DSM IV-TR (American Psychyatric Association, 2002), os transtornos alimentares estão dividir em an e BN, sendo que os transtornos ruminativos da infância e pica passaram naquela integrar a sessão de Transtornos alimentando da primeira Infância. Já durante DSM-V (American Psychyatric Association, 2013) os transtornos alimentando citados são: pica, transtorno de ruminação, transtorno da evitação alternativa restrição alimentar, AN, BN e transtorno da compulsão alimentar.

O aumento da significado epidemiológica são de transtornos alimentando conduziu a uma rápida andamento nas pesquisas e discussões acima de dos critérios diagnósticos então transtornos dentro últimas décadas (Cordás, 2004). Presente a an é considerado um transtorno alimentando cujos critério diagnósticos têm sido largamente estudados. Na escritório 1 ~ ~ descritos os critérios para AN fazendo versões são de DSM-III, DSM-IV e DSM-V.

*

Como excluir possível assistir na mesa 1, na avaliação dos critério diagnósticos de AN, desde a o DSM III até a publicação a partir de DSM-5, verificou-se der retirada do padrão de amenorreia, flexibilização do IMC mínimo, gravação de estágio de remissão são de transtorno alimentar e locais de seu nível de gravidade. Embora não tenha há alterações expressivas nos subtipo de one (apenas naquela inclusão de sim de comportamento purgativos e o prazo de três meses gostar de critério para os episódios de purgação caracterizarem emprego subtipo), considerou-se importante designa as discussões atualmente sobre esse padrão (Fairburn & Cooper, 2011; Smink, Hoeken, Oldehinkel, & Hoek, 2014).

As atualizações seguem na instruções de vai os critérios diagnósticos de AN adicionando acurados e úteis, de modo a cair a frequência de transtornos alimentares algum especificados (TANE), um agrupados heterogêneo e não há endereço que você encontre que inclui formas parciais de AN, BN e de transtorno da compulsão alimentar. Der partir da classifica proposta pele DSM-IV, esse ser estar o diagnóstico adicionar comum em amostras clínicas e em estudos populacionais (aproximadamente 80% de todos os transtornos alimentares) (Fairburn & Cooper, 2011; Smink et al., 2014). Isto atualizações, nós vamos como dados de pesquisa e objetivo que together sustentam, serão descrição em tópicos der seguir.

1. Removido da exigência de amenorreia como critério diagnóstico de AN.

No DSM 5 sim alteração no critério que diz respeito à amenorreia- ausência de pelo menor três ciclo menstruais consecutivos (critério D dá DSM-IV). Na presente versão dá manual isto critério foi retirado. Essa alteração é episódio de estudos sobre der relevância clínica da amenorreia para o diagnóstico de an (Faiburn & Cooper, 2007; Hebebrand & Bulik, 2011; Regier, 2007; Walsh & Sysko, 2009; Wilfley et al., 2007).

O DSM-IV-TR pontua que pacientes que preenchiam tudo de os critérios diagnósticos para AN, alcançar exceção da amenorreia, eram diagnosticados gostar de tendo um transtorno alimentando sem outra especificação (TASOE), sem que houvesse uma introdução específica para o curar de indivíduos com este diagnóstico. Uma possível consequência dessa classifica seria der falsa sensação quanto à margari severidade são de quadro de pacientes que sim menstruação regular (Roberto, Steinglass, Mayer, Attia, & Walsh, 2008). Diferente fator der ser respeitável é que der paciente pode omitir alternativamente mentir sobre em formação relacionadas aos ciclo menstrual, de caminho que seria mais destinatário que naquela equipe de profissionais realizasse uma avaliação que envolva marcadores biológico como exames hormonais, de eletrólitos, do funções hepáticas, renais, entre outros exames que posso auxiliar no diagnóstico e algum fiquem pautados apenas no relato verbal do indivíduo.

Garfinkel et al. (1995), com uma amostra de 8116 pacientes, mostrou que prazo 30% destas preenchiam tudo os padrão diagnósticos de AN abranger exceção de amenorreia. Por naquela motivo, foram classificar como por sim um TASOE e os autores consideraram eu imploro seu perdão esta alta porcentagem eu estarei lá indicador de inconsistência na formulação do padrão diagnóstico. Diferente ponto controvérsia relacionado aos critério da amenorreia denominações que este não pode ~ ~ aplicado naquela indivíduos dá sexo macho (Roberto et al., 2008).

2. Índice de massa corporal.

O DSM-IV-TR apresentava no padrão A, eu imploro seu perdão se referência à recusa de manter o peso alicerçada em um nível eqüidade ou acima do mínimo esperado para a idade e altura. Emprego manual ele apresenta duas formato de classifica do limiar de baixa peso. A primeira, em que baixo peso vai considerado debaixo de 85% dá esperado (critério utilizado em tabelas de crescimento utilizadas em pediatria e pela Metropolitan vida Insurence); e a segunda, acrescido rígida, usado nos critério diagnósticos para a pesquisa na CID 10, eu imploro seu perdão exige que o pessoal tenha um IMC debaixo de 17,5kg/m2. Os autores destacam o que as duas alternativas são oferecidas somente como diretrizes sugeridas aos clínico, pois que é racionais especificar um critério único porque o peso habituais mínimo o que se aplique a todos os indivíduos de certamente idade e altura. Alertam mas que o objetivo deve avaliar, além disso do peso, a constituição corporal, o na história ponderal e os possíveis prejuízos fisiológicos associados vir baixo peso. Através fim, apontam que entrou crianças e adolescentes o limiar de peso deve ser avaliado que apenas em terminologia de perda significativa de peso, mas até em termos de falha de ganho de peso esperado der partir dá gênero, era e a partir de crescimento.

No DSM-5, na seção de critérios diagnósticos não há um apontar de corte sugerido para baixo peso. Na papel de propriedades diagnósticas os autor discutem que a definir de um máximo de baixa peso universalmente foi aprovado é problemática uma rotação que der faixa de peso usual difere entre indivíduos. Adicionalmente, apontam que diferentes limiares de baixa peso foi ~ publicados. Porque o adultos, a hospedeiro Mundial da saúde (OMS), juntamente vir Centros de controle e prevenção de doenças (CDC) utilizam o máximo de IMC debaixo de 18,5kg/m2 como limite inferior de peso corpo normal. Together mesmas agência apontam IMC debaixo de 17kg/m2 gostar de indicativo de peso significativo baixo.

Na quinta edição consta mas que um indivíduo alcançar IMC acerca 18,5kg/m2 poderia está dentro considerado com um peso significativamente baixo se a elétrico clínica alternativamente outras informações fisiológicas corroborarem alcançar esse julgamento. Na o mesmo, semelhante direção, para crianças e adolescentes, o manual aponta um IMC através idade debaixo do 5º percentil como sugestivo de peso abaixo do normal. No entanto, discute-se, novamente, o que a aceitar de instruir numéricas simples ~ deve ~ ~ evitada porque o a aulas de máximo de baixo peso, uma giradas que crianças e adolescentes ~ acima do percentil 5 podem está dentro julgados como tendo baixa peso, em face são de fracasso em manter sua orbital de crescia esperada.

A partir da comparação da quarta e quinta-feira versão são de DSM fica óbvio que sim uma inclinar em flexibilizar o critério de limiar de baixo peso, acrescentando-se à análise, por ajuda do clínico, variáveis que poderiam efeito nessa classificação, gostar histórico ponderal, a idade (fase são de desenvolvimento) e categoria (Smink et al., 2014). Essa tendência sim sido largamente discutida e visual ter dois meta práticos: evita subdiagnóstico abranger base somente no máximo de baixo peso, sobretudo entre crianças e adolescentes, e ~ evitar a classifica do transtorno alimentando na catálogos residual de Transtorno Alimentar que Especificado (TANE), só por conta do critério de IMC (Hebebrand & Bulik, 2011). Em termos de pesquisa, Wilfley et al. (2007) apontam que der flexibilização do padrão de baixa peso e a inclusão de etc variáveis clínicas à analisado poderia dificultar a replicação e comparar de resultados entre pesquisar . Os autor defendem der operacionalização dessas novas mudar e a criação de instrumentos padronizados para seus mensuração.

3. Consiste em de estágios de remissão de AN.

Remissão significa ser livre de sintomas, alternativa ainda, saudável. Diferencia-se de termos como resposta ~ por tratamento alternativamente recuperação. Resposta ~ por tratamento ocorre enquanto há diferença estatisticamente significativa nós comportamentos assuntos mensurados em linha de base (pré-intervenção) e pós-intervenção, garantindo- -se eu imploro seu perdão as mudanças ocorreram devido vir tratamento. A remissão algum requer eu imploro seu perdão a alterada ocorra devido ao tratamento, e indica que ministérios paciente, naquele momento, que apresenta sinais alternativamente sintomas da doença. Segundo Couturier e Lock (2006), o ideia é importante, muitos para clínicos quanto porque o pesquisadores, na meça em que possibilita predizer der recuperação. Naquela recuperação, pela sua vez, significa que o paciente está livre dos sintomas pela um cerca de longo o suficiente para que der doença existe uma possibilidade ser considerada superada.

Existe pouco consenso entrou pesquisadores cerca de o padrão de remissão da AN. Há uma mudança que inclui desde apreciação exclusivamente de indicadores fisiológicos, gostar de IMC e regularidade fisiológico (Morgan & Russell, 1975), só de sintoma psicológicos/comportamentais (mensurados pela instrumentos padronizados, como a Eating disorders Examination (EDE)) (Fairburn & Harrison, 2003) e, pela fim, pela meio da interseção de indicadores fisiológicos e psicológicos/comportamentais, como proposto por Kordy et al., (2002).

A remissão da AN aquisição investigada através Couturier e Lock (2006), eu imploro seu perdão avaliaram, em uma amostra de 86 adolescentes, sete modelos conceituais. Os resultado deste aprender demonstraram o que as preço de remissão variaram de 3% naquela 96%, dependendo do modelo adotado para a análise. Ao os autores, combinar o percentil de peso ideal ~ por escores são de EDE denominada uma meça que reduz naquela variação do taxas de remissão, e abarcam de modo considerável os aspectos acrescido relevantes da remissão. Para verificar acrescido detalhes, nós vamos como as mérito e desvantagens de para um no modelos de remissão de AN descrição acima, veja Couturier e Lock (2006).

4. Classificação do nível de gravidade.

A quinta versão são de DSM ele apresenta a inclusão a partir de nível de gravitação de AN, sendo que a classifica é dividida entrada leve, moderada, dig e extrema. O faz de severidade não é somente classificação a partir a partir de IMC, mas ~ pelos sintoma clínicos, incapacidade funcional e requerimento de supervisão. Essas variáveis preciso ser observadas pelo objetivo na dirigir do caso.

O aprender de Smink, et al. (2014) investigou naquela prevalência e gravitação de one em uma amostra de 1597 adolescentes a partir são de DSM-5. Esses participantes, 16 (1%) foi ~ diagnosticados alcançar AN, sendo cinco (31,2%) em nível leve, 4 (25%) em grau moderado, 4 (25%) em faz grave e 3 (18,8%) em grau extremo. Adquirindo verificado que acrescido da metade são de pacientes estavam classificar nos níveis media e médio de gravidade. Os dados apontaram para uma combinação estatisticamente significativa entrou gravidade e razão de casos detectados (p=0,02) e entre gravidade e caso tratados até serviços de saúde divinatório (p=0,002). Os autor apontaram que esse denominada um são de primeiros estudar sobre a aulas da peso de one e, ainda, eu imploro seu perdão novos estude sobre o linha são necessários.

A detecção e curar precoces de AN, em nível leve/moderado, está relacionado a melhores prognósticos (Vall & Wade, 2015). Assim, naquela flexibilização dos critério diagnósticos de AN, boa como a locais dos casos em níveis de gravitação podem decrescente o subdiagnóstico de caso em estádios iniciais (Smink, et al., 2014). Além disso, em termos clínicos, esta locais pode guiar a postura profissional, uma virado que os gradual de gravidades podem designa para diferente manejos clínico e muitos dosagens de tratamento.

5. An e seus subtipos.

A AN foi primeiramente descrito em terminologia de critério a partir do DSM-III. Assim, avançou-se no decorrer sentido de delimitar propriedades do transtorno, facilitar seu apreciação por clínico e incendiadas visibilidade porque o uma estado clínica grave, que anterior poderia não ter a devida atenção por ajuda de profissionais da saúde. Isto é versão a partir de manual adquirindo um em março de modo visão global e não apenas para naquela AN, lá passou a descrever os critério diagnósticos no transtornos psiquiátricos de modo adicionar claro, tem que e ateórico (Walsh, 2007).

Embora ministérios DSM iii possa ser respeitável um divisor de águas quanto ao critérios diagnósticos de transtornos alimentares, aquisição apenas na quarto versão a partir de manual o que foram descrito os subtipos da an (restritivo/ purgativo), desistir que tornava adicionar clara der diferenciação adentraram AN dá subtipo purgativo e BN. Enquanto DSM-V permanece aquelas diferenciação. O subtipo restringir é são definidos pela geração de restrição alimentar e pela ausência de episódio de comer compulsivamente alternativa prática purgativa. Neste caso, a perda de peso é conseguida principalmente por meio de dietas, jejuns e para ele prática de exercícios físicos em excesso. Ministérios segundo subtipo denominações o purgativo, em que os período de restrição alimentando são seguidos por episódios de comer compulsivamente e através comportamentos de purgação, como indução de vomitar e/ou uso abusivo de laxantes, diuréticos e enêmas, alcançar objetivo de impedir o ganhar de peso enquanto da compulsão alimentar.

Ressalta-se que algum apenas indivíduos que presente episódios de compulsão alimentar recorrem ~ por métodos purgativos. Há ~ indivíduos que idêntico ingerindo pequena porções de alimentos podem atiravam mão sobre isso recurso, que capaz considerado critério diagnóstico enquanto ocorre pelo menor uma vez através semana. Naquilo ponto encaixa uma diferenciação adentraram AN, subtipo purgativo e BN purgativa: embora em ambos os transtornos alimentares haja perturbação dá comportamento alimentando e purgação, nos casos de one há perda de peso significativa, decorrente que em casos de BN o doentes pode estar eutrófico ou alcançar o IMC levemente ~ acima ou abaixo do esperado (American Psychyatric Association, 2013). Der diferenciação excluir importante porque, du compartilhem padrões de açao similares, a andamento clínica, o curar e ministérios prognóstico de pacientes com AN e BN diferem expressivamente (Cordás, 2004).

A subdivisão da one em subtipos restritivos e purgativos, desenvolvida nos estou vivendo 1980, começou a está dentro questionada dentro últimas décadas. Emprego DSM-V dar um alerta para o verdade de o que é comum a alternância entrada estes dois subtipos e recomenda que tais critérios não devem ser utilizados para definir o comida longitudinal dá transtorno, sendo considerados somente como indicativos dos sintomas atuais. Van der Ham, Meulman, van Strien, e furgão England (1997) evolução um estude longitudinal alcançar 55 paciente anoréxicas que inicialmente preenchiam critério diagnósticos ao a aulas em um detecção subtipo de AN. Depois de quatro estou vivendo de seguimento, os pesquisadores não conseguiram diferenciar claro a eu imploro seu perdão subtipo para uma ns pacientes pertenciam, porque muitas deles transitavam entrada os dois subtipos do transtorno. Pesquisadores apontam mas que são alto as preços de converter de pacientes alcançar AN são de subtipo limite para ministérios purgativo, presente o oposto menos frequente. Há ainda a probabilidade de transição de pacientes alcançar AN ao BN, e pequena comumente, o contraditório (Peat, Mitchell, Hoek, & Wonderlich, 2009).

Autores ~ chamam atenção para a defeito de clareza dentro divisão, ministérios que difícil o diagnóstico, principalmente no decorrer que diz respeito vir tipo Compulsão Periódica / Purgativo, em débito à sua proximidade com a BN (Peat et al., 2009; Walsh & Sysko, 2009; Wilfley et al., 2007). Além disso disso, de acordo abranger Peat et al. (2009), dados de enquete em relação aos subtipos têm-se mostrado inconsistentes. Questiona-se assim, relevância clínica por essa categorização, e ainda, se os subtipos restritivos e purgativos algum seriam estádios diferentes dá mesmo transtorno da alimentação. Nessa direção, Faiburn e Cooper (2007) sugerem que o adicionar adequado estavam enquadrar tudo de os transtornos alimentares em um continuum. Segundo esses autores, é compartilhado ocorrer naquela migração de um transtorno porque o outro. Constataram que pacientes alcançar diagnóstico de AN eles podem fazer evoluir ao um diagnosticar de BN e demasiado evoluir para outro diagnóstico. Ademais, Araújo e Lotufo (2014) ressaltam o risco de se criar critérios o que descrevam distinções que algum apresentem relevância clínica em terminologia de curso, progresso clínica e de prognóstico, variável cruciais para selecionar o curar psicológico e farmacológico adicionando adequado.

Concluindo, o proposta estudo discutiu para a andamento dos critério diagnósticos para naquela AN, desde sua primeira descrição, no decorrer DSM III até ~ as atualizações dons no DSM V. Passou a ser também presente estudos teóricos e empíricos que embasaram essas alterações. Verificouse que a quinta versão isto manual presente avanços quanto ao critérios diagnósticos da AN. Foram mudado os critério relacionados à amenorreia, aos índice de massa alicerçada mínimo e foram acrescentadas informações sobre o faz de peso e de remissão dá transtorno alimentar. Os meta propostos passou a ser alcançados, no entanto trata-se de um aprender teórico-reflexivo. Revisões sistemáticas alcançar objetivo de réplica à pergunta de pesquisa apresentada neste aprender podem produzir evidências ainda acrescido robustas, e eles são necessárias.

Os padrão diagnósticos de transtornos alimentando estão em certo atualização. Ministérios objetivo por essa medida é atender às demandas clínicas e de pesquisa através meio da produção das melhores evidencias científico sobre ministérios tema. Assim, sugerem-se novos pesquisar alternativa reanálises que avaliem o um acerto epidemiológico (prevalência e incidência) da atualização de critérios diagnósticos de AN, em amostras clínicas e em estude populacionais.

Ver mais: Dor Na Coluna Que Irradia Para A Perna, Dor Ciática (Ciatalgia)

Ressalta-se, ainda, que excluir preciso monitor investindo na descrição operacionalizada de critérios de natureza subjetiva, gostar “medo de engordar”. Naquela descrição em termos de açao facilitaria sua compreensão. Adicionando estudos vertical e revisões sistemáticas são necessário para rever naquela relevância clínica dos subtipos de AN. Através dos fim, futuro pesquisas poderiam avaliar a relevância e o colisão da inclusão do nível de peso e são de estágios de remissão do transtorno alimentar. Esperase que naquela trabalho tendência estimular der produção de pesquisas nacional sobre emprego tema.

Referências

Referências precedidas de um asterisco indicam estudando incluídos na emenda

*American Psychiatric Association. (1980). Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mental (DSM-III). Porta Alegre: Artmed. < Links >

*American Psychiatric Association. (1987). Manual diagnóstico e estatística de transtornos psíquico (DSM-III-TR). Porta Alegre: Artmed. < Links >

*American Psychiatric Association. (1994). Manual diagnóstico e estatístico de transtornos psíquico (DSM-IV). Porta Alegre: Artmed. < Links >

*American Psychiatric Association. (2002). Manual diagnóstico e estatístico de transtornos psíquico (DSM-IV-TR). Porto Alegre: Artmed. < Links >

*American Psychiatric Association. (2013). Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mental (DSM-5). Porto Alegre: Artmed. < Links >

American academia of Pediatrics. (2003). Identifying and treating eat disorders. Pediatrics, 111(1), 204-211. < Links >

Araújo M. X., & Henriques, M. I. R. S. (2011). Eu imploro seu perdão “diferença dar a diferença” na lazer da anorexia nervosa? revista de Psiquiatria Clínica, 38(2), 71-76. < Links >

*Araújo, Á. C., & Lotufo, F. (2014). A nova classificação americana para os transtornos mentais: o DSM-5. Revista brasileiro de metalúrgico Comportamental e Cognitiva, 16(1), 67-82. < Links >

Arcelus, J., Mitchell, A. J., Wales, J., & Nielsen, S. (2011) Mortality rates in patients com anorexia nervosa e other eat disorders: naquela meta-analysis of 36 studies. Archives of visão global Psychiatry, 68(7), 724-731. Doi:10.1001/archgenpsychiatry.2011.74. < Links >

Button, E. J., Chadalavada B., & Palmer, R. L. (2010). Mortality e predictors of death in naquela cohort of patient presenting come an eating obstacle service. Internacional Journal of eating Disorders, 43(5), 387-392. Doi: 10.1002/eat.20715 < Links >*Call, C., Walsh, B. T., & Attia, E. (2013). A partir de DSM-IV come DSM-5: alters to eat disorder diagnoses. Present Opinion in Psychiatry, 26(6), 532-536. Doi: 10.1097/YCO.0b013e328365a321 < Links >*Claudino, A. D. M., & Borges, M. B. F. (2002). Critério diagnósticos porque o os transtornos alimentares: o conceito em evolução. Revista brasileiro de Psiquiatria, 24(3), 7-12. Doi: 10.1590/S1516-44462002000700003 < Links >*Cordás, T. A. (2004). Transtornos alimentares: classifica e diagnóstico. Revista de Psiquiatria Clínica, 31(4), 154-157. < Links >

*Couturier, J., & Lock, J. (2006). What is remission in adolescent anorexia nervosa? der review of assorted conceptualizations and quantitative analysis. Internacional Journal of eating Disorders, 39(3), 175-183. < Links >

Economics, D. A. (2012). Paying ns price: a economic and social affect of eating disorders in Australia. NSW, Australia: the Butterfly Foundation. Edificado de www.thebutterflyfoundation.org.au. < Links >

*Peat, C., Mitchell, J. E., Hoek, H. W., & Wonderlich, S. A. (2009). Validity and utility of subtyping anorexia nervosa. Internacional Journal of eat Disorders, 42(7), 590-594. Doi: 10.1002/eat.20717 < Links >Pinzon, V., & Nogueira F. C. (2004). Epidemiologia, comida e progresso dos transtornos alimentares. Revista de Psiquiatria Clínica, 31(4), 158-160. < Links >

Souza, A. A. D., Souza, J. C., Hirai, E. S., Luciano, H. D. A., & Souza, N. (2011). Naquela study around anorexia e bulimia nervosa in university. Psicologia: doutrina e Pesquisa, 27(2), 195-198. Doi: 10.1590/S0102-37722011000200012 < Links >Strother, E., Lemberg, R., Stanford, S. C., & Turberville, D. (2012). Eating obstacle in men: Underdiagnosed, undertreated, and misunderstood. Eat Disorders, 20(5), 346-355. Doi: 10.1080/10640266.2012.715512 < Links >Swanson, S. A., Crow, S. J., Le Grange, D., Swendsen, J., & Merikangas, K. R. (2011). Prevalence e correlates of eating disorders in Adolescents: Results a partir de the nacional comorbidity survey replication adolescent supplement. Archives of normal Psychiatry, 68(7), 714- 723. Doi: 10.1001/archgenpsychiatry.2011.22. < Links >

Tirico, P. P., Stefano, S. C., & Blay, S. L. (2010). Doação de determinação e transtornos alimentares: uma modificação sistemática. Caderno de saúde Pública, 26(3), 431-449. < Links >

*Vall, E., & Wade, T. D. (2015). Predictors of therapy outcome in individuals with eating disorders: der systematic review e metaanalysis. International Journal of eat Disorders, 48(7), 946-971. Doi: 10.1002/eat.22411. < Links >

*Van a Ham, T., Meulman, J. J., válvula Strien, D. C., & furgão Engeland, H. (1997). Empirically based subgrouping that eating disorders in adolescence: der longitudinal perspective. The inglês Journal that Psychiatry, 170(4), 363-368. Doi: 10.1192/bjp.170.4.363 < Links >*Walsh, B. T. (2007). DSM-V a partir de the perspective of a DSM-IV experience. International Journal of eating Disorders, 40(3), S3-S7. Doi: 10.1002/eat.20397 < Links >*Walsh, B. T., & Sysko, R. (2009). Wide categories for the diagnosis that eating obstacle (BCD-ED): An alternative system for classification. Internacional Journal of eating Disorders, 42(8), 754-764. Doi: 10.1002/eat.20722 < Links >Whiteford, H. A., Degenhardt, L., Rehm, J., Baxter, A. J., Ferrari, A. J., & Erskine, H. E. (2013). Global burden of an illness attributable come mental and substance use disorders: Findings em ~ the global Burden of Disease pesquisar 2010. The Lancet, 382(9904), 1575-1586. Doi: 10.1016/S0140-6736(13)61611-6 < Links >*Wilfley, D. E., Bishop, M. E., Wilson, T., & Agras, W. S. (2007). Group of eat disorders: toward DSM-V. Internacional Journal of eat Disorders, 40(3), S123-S129.doi: 10.1002/eat.20436< Links >

recebido em honroso de 2015 reformulado em março de 2016 aprovado em abril de 2016

Sobre os autores

Felipe Alckmin-Carvalho: excluir Psicólogo no Programa de Atendimento, ensino e pesquisa em Transtornos alimentando na Infância e Adolescência (PROTAD), do Instituto de Psiquiatria da faculdade de medicina da universidade de São paulo (IPq-HC-FMUSP). Hierárquico e Doutorando em mentalidade Clínica para ele Universidade de elas Paulo. Deivid Regis dos Santos: é Psicólogo. Mestrando em analisado do comportamento pela Universidade estado de Londrina. Renatha El Rafihi-Ferreira: denominada Psicóloga. Doutora em psicologia Clínica dar Universidade de eles são Paulo. Pós-doutoranda dar Universidade de eles são Paulo. Bolsista de Pós-doutorado da FAPESP. Maria Rita Zoéga Soares: é Psicóloga. Doutora em Psicologia escolar e do Desenvolvimento humano pela universidade de elas Paulo. Professora associada junto ~ por departamento de Psicologia visão global e análise do Comportamento. Participa do Programa de Mestrado na Universidade estadual de Londrina e de Psicooncología da Universidad de Valencia-Espanha.

1Endereço para correspondência: departamento de psicologia Clínica, laboratório de mentalidade – universidade de elas Paulo, alameda Professor Mello Moraes, 1721, construção F, sala 19, bairros Universitária, 05508-030, eles são Paulo-SP. E-mail: felipcarvalho