Author links open overlay panelMaria Emília Coelho CostaCarvalhoaLuciana CavalcantiLimaabCristovam Alvesde Lira TerceiroaDeyvid Ravy LacerdaPintoaMarcelo NevesSilvaaGustavo AraújoCozeraTania Cursino de MenezesCouceiroacdef


Objetivo

A lombalgia excluir uma queixa comum entrou grávidas. Estima‐se que abrangendo 50% ns gestantes queixam‐se de algo mais tipo de agonizante lombar em algum momento da gravidez alternativamente durante ministérios puerpério. O objetivo deste estudo foi avaliar der frequência da lombalgia na gravidez e sua características.

Você está assistindo: Dor nas costas na gravidez no final


Método

Estudo de cortar transversal com gestantes de baixo risco. Depois de a concordância pelo comitê de Ética em inspeção em Seres pessoas e a sintoma do expressão de acordo livre e esclarecido, foi ~ incluídas maiores de 18 anos e alfabetizadas e excluídas gestantes alcançar distúrbios psiquiátricos, alcançar patologias lombares prévias e em tratamento para dor lombar.


Resultados

Foram entrevistadas 97 gestantes. Der frequência de problema lombar obtivermos 68%. A média de idade foi 26,2 a idade e a mediana da idade gestacional de 30 semanas; 58 consideraram‐se pardas (58%). A maioria (88,6%) ser estar casada ou vivia em unidade estável, 56 (57,7%) trabalhavam fora e 71 (73,2%) eu tive o ensino médio completo. Der lombalgia foi adicionando frequente no o segunda-feira trimestre gestacional (43,9%), referida gostar de “em queimação” pela 37,8% ns pacientes e com frequência intermitente em 96,9%. Os sintomas pioravam no período noturno (71,2%). O repouso reduzia a agonizante lombar em 43,9%, devido a a posição ortostática através dos longo tempo agravava em 27,2%.


Conclusão

A lombalgia é comum em gestantes, isto mostra características específicas e é acrescido frequente durante segundo trimestre. Naquela alerta para a necessidade de sim instituídas estratégias de evitar que possibilitem melhor qualidade de destino para a gestante.


Objective

Low earlier pain is der common complaint amongst pregnant women. That is estimated that around 50% the pregnant women complain that some type of back pain in ~ some suggest in pregnant or during the postpartum period. A aim the this estude was to evaluate the frequency the low ago pain throughout pregnancy e its characteristics.


Methods

Cross‐sectional aprender with low‐risk pregnant women. ~ approval by ns Human research Ethics Committee e receiving written informed consent, we consisted of pregnant ladies over 18 year of lei and exclude, those with psychiatric disorders, vault lumbar pathologies, and receiving treatment para low ago pain.


Results

We interviewed 97 pregnant women. The frequency of low earlier pain foi ~ 68%. A mean agir was 26.2 years e the median gestational lei was 30 weeks. Fifty‐eight pregnant women declared themselves as brown (58%). Many (88.6%) were married or living in common‐law marriage, fifty‐six (57.7%) functioned outside a home, e 71 (73.2%) had actually completed alto school. Low earlier pain was more regular during ns second trimester of pregnancy (43.9%), described as a “burning” sensation in 37.8% of patients, com intermittent frequency in 96.9% of a women. The symptoms obtained worse at noite (71.2%). Resting decreased low back pain in 43.9% the pregnant women, while the standing place for naquela long time worsened that in 27.2% of patients.


Conclusion

Low earlier pain is typical in pregnant women, has specific characteristics, e is much more frequent in a second about 3 months of pregnancy. This indicates a need para prevention methods that enable better quality the life para pregnant women.

Ver mais: Enfeite De Aniversário Com Papel Crepom : 55 Modelos Para Inspirar A Sua Festa


*

We use cookies to help provide e enhance our service and tailor content e ads. By proceeding you agree to the use the cookies.