Trata-se de um artigo de revisão bibliográfica realizado alcançar o objectivo de apresentar os principais elementos orgânicos, psicologia e culturais que efeito os hábitos de sono são de lactente. Abranger uma apelo clínico-antropológica, descrever as inter-relações tal hábitos abranger os estressores biocomportamentais e psicossociais, além disso das realista culturais como co-leito, alimenta noturna, objetos transicionais e usar de chupetas. Aponta para papel condutas que podem modular a fisiologia a partir de sono e as práticas domiciliares de sono na infância.

Recém-nascido; Sono; elementos culturais




Você está assistindo: Dormir com os pais 8 anos

Tratase de un artículo de revisión relizado con el propósito de presentar ela principales factores orgánicos, mentalidade y culturales que influencian en los hábitos del sueño del lactante. Con un abordaje clínico-antropológico, describe las interrelaciones de esos hábitos con ela éstressores biocomportamentales y psicosociales, más allá de las prácticas culturales gostar de el co-lecho, alimentación nocturna, objetos transicionales y el uso de chupetes. Apunta para algunas conductas o que pueden modular la fisiología del sueño y leitura prácticas domiciliares del sueño en la infancia.

Recién-nacido; Sueño; factores culturales


This literature reveja presents the main organic, psychological e cultural factors influencing the sleeping habits of infants. By method of naquela clinical-anthropological approach, the interrelation in between these habits and biobehavioral and psychosocial stressing factors is described, too as cultural practices such as common bed, noite feeding, transitional objects e use of dummies. It presents some procedures that may modulate the physiology of sleep e home techniques of resting in childhood.

Infant, newborn; Sleep; cultural factors




Ver mais: Depois Que A Barriga Baixa Quanto Tempo Para O Parto Prematuro

REVISÃO

Moduladores são de hábitos de dormir na infância

Modulators the sleeping habits in childhood

Moduladores de los hábitos del sueño en la infancia

Lorena teresinha Consalter Geib

Doutora em ciências da Saúde. Professora Titular do comida de Enfermagem da universidade de passo Fundo, passo Fundo, RS. Lorena
upf.br

RESUMO

Trata-se de um artigo de modificação bibliográfica realizado alcançar o propósito de introduzir os principais fatores orgânicos, psicologia e cultural que afetar os hábitos de sono são de lactente. Com uma abordagem clínico-antropológica, explicar as inter-relações então hábitos com os estressores biocomportamentais e psicossociais, além das práticas culturais gostar de co-leito, alimentando noturna, objetos transicionais e usar de chupetas. Aponta para algumas condutas que eles podem modular a fisiologia são de sono e as realista domiciliares de sono na infância.

Descritores: Recém-nascido; Sono; fatores culturais.

ABSTRACT

This literature review presents the main organic, psychological e cultural components influencing ns sleeping actions of infants. By method of naquela clinical-anthropological approach, ns interrelation between these habits and biobehavioral and psychosocial stressing determinants is described, also as cultural practices together as common bed, night feeding, transitional objects e use that dummies. It gift some steps that might modulate a physiology that sleep and home techniques of resting in childhood.

Descriptores: Infant, newborn; Sleep; cultural factors.

RESUMEN

Tratase de un artículo de revisión relizado con el propósito de presentar sobrenome principales fator orgánicos, psicologicamente y culturales eu imploro seu perdão influencian en los hábitos del sueño del lactante. Con un abordaje clínico-antropológico, describe las interrelaciones de esos hábitos con loséstressores biocomportamentales y psicosociales, más allá de las prácticas culturales gostar el co-lecho, alimentación nocturna, objetos transicionales y el uso de chupetes. Apunta ao algunas conductas eu imploro seu perdão pueden modular la fisiología del sueño y leitura prácticas domiciliares del sueño en la infancia.

Descriptores: Recién-nacido; Sueño; factores culturales.

1. INTRODUÇÃO

Os hábitos de destino são adquiridos no arredores familiar e social e repercutem nas condições de saúde a partir de indivíduos. Na infância, destacam-se os hábitos alimentares e de sono gostar de os adicionando importantes ao o em desenvolvimento saudável. Os hábitos de sono diferem dos padrões de sono: estes estrutura um definir de em formação mensuráveis para da albergar temporal, estrutural e fisiológica do ritmo sono-vigília, vir passo o que os hábitos de dormir podem ser definidos como os comportamento culturalmente aprendidos e sistematicamente adotados pele indivíduo alternativamente seu cuidador alcançar o propósito de favorecer ministérios início ou a manutenção a partir de sono em associação ou não com o participação de é diferente necessidades humanidade básicas, tais gostar alimentação, hidratação, conforto, segurança, vínculo(1).

Consoante der importância que este tema apresenta para a área de enfermagem, esta alteração teve como objetivo descrever os fatores que influenciam na modulação do sono em lactentes.

2. RESULTADOS

Para uma ao melhor comprensão didática a partir de fatores envolvidos nos hábitos a partir de sono, os resultado serão demonstrado de acordo com ordem por quais ministérios mesmo capaz influenciado: por fatores orgânicos, psicologia e culturais.

2.1 Moduladores Orgânicos

Organicamente, que interrupção enquanto fluxo de ar pelas rota áreas, seja uma discreta obstrução nasal, seja uma apnéia central, repercute no padrão do sono, podendo ocasionar sérios distúrbios(2). Emprego hábito compartilhado das maternas de cobrirem alcançar fraldas together narinas e boca dá lactente porque o indução e manutenção a partir de sono representar um fator potencial de limitação a partir de metabolismo gasoso, alcançar conseqüências sobre a resposta ventilatória e de despertar. Noutro problemas orgânicos podem ser associados ~ por distúrbios de sono, tais como alergia ao leite de vaca(3), refluxo gastroesofágico(3,4), cólica(3,5), dermatite atópica(6), otite média(3;7), cefaléia(8) e transtornos neurológicos(7). O aparência do distúrbio são de sono em associação alcançar problemas são de desenvolvimento (cólica), abranger as doenças anterior listadas ou abranger atraso desenvolvimental na consolidação do sono, poderá contribuir para o em desenvolvimento de hábitos inadequados relacionados aos despertares noturnos ou ao início a partir de sono(4).

2.2 Moduladores Psicológicos

No processo de desenvolvendo infantil, der maturação do sistema sono-vigília exerce influência significativa no decorrer funcionamento psicossocial e neurocomportamental da criança, ministérios que eu não ligo imprescindível a limite precoce a partir de hábitos inadequados de sono para assegurar o bem-estar infantil. Fatores como a personagem e psicopatologia são de pais - especiais materna -, ministérios modo de interação estabelecido abranger a criança, os ritual adotados para dormir e os estressores psicossociais eles podem fazer modular os padrões e os hábitos de sono e serem através dos eles modelados. Sadeh et al.(9) consideram como estressores psicossociais desde a aqueles adicionando leves, gostar dormir num atividades de sono, até os provocados através dos trauma alternativa abuso. Os autores também diferenciam em dois espécies as anticítera da criança ao estressores: 1) resposta naquela situações agudas de estresse externo alternativamente ameaça, que pegue a bebê a eu não ligo hiperalerta alternativamente vigilitante, um bang psicológico incompatível alcançar a unificar do sono, o que se manifesta pela dificuldade de adormecer e através muitos despertares; 2) resposta a situações crônicas alternativamente incontroláveis de estresse, abranger tendência da bebês a afastará do ambiente estressante, gastando adicionar tempo em sono profundo, alcançar elevado limiar de despertar. Papel estressores psicossociais, como dificuldades financeiras, doença e casa precária, são mais freqüentes entre as familys de crianças abranger distúrbios de sono(10).

O temperamento da criança, o enfatizar familiar e a exaustão materna demasiado influenciam os hábito de sono. Anders(11), estudando der maturação do bicicleta sono-vigília enquanto o primeiro ano de vida, estabelecer que alguns lactentes, aos acordar durante naquela noite, retomavam emprego sono sem requerimento de interferir materna, ao passo eu imploro seu perdão outros, aos acordar, choravam até ~ serem removidos do berço pela seus pais. Os primeiro foram excluir autotranqüilizadores; os segundos, sinalizadores. Em pesquisar posterior, o escritor constatou o que os autotranqüilizadores mostravam-se adicionar propensos vir uso de chupeta ou sucção de dedos para adormecer(12). A exaustão materna é apontada como geradora dos seguintes problema de sono na infância: cansaço, deficiência de atenção, diminuição do desempenho cognitivo, dificuldade de aprendizagem, irritabilidade, dificuldade de verifica impulsos e emoções, ansiedade, medo e diferente de apego(13). Naquela dificuldade de manejo como fatores e do suas conseqüências sobre ministérios sono pode consolidar hábitos inadequados. Pela outro lado, maternas que avaliam dele próprio sono gostar bom alternativamente muito bom apresenta menos sintomas depressivos, mesmo enquanto percebem que seu filho tem problemas de sono. Papel dos comportamento de sono classificados pelas mães como problemas são passíveis de alteração pela aceitação de hábitos apropriados a um desenvolvimento saudável dá lactente(14).

2.3 Moduladores Sócio-Culturais

a palavra "cultura" ele pode significar "tudo ministérios que, algum sendo natural inato, deve ser aprendeu e adquirido; pode significar os usos, valores, confiar em de 1 etnia ou de ns nação"(15). Isto conceito apresentou a cultura gostar um processo de interação entrada indivíduos, através dos meio dá qual a cultivo se perpetua e regular as identidades social naquilo que eles têm de específico. Os hábitos de dormir inserem-se nesse definição de papel de interação e interfaces com as questões biológicas, psicológicas, sociais e culturais. A lavoura direciona as decisões a respeito do práticas domiciliares de sono, o que se originam na interação da díade mãe-filho e modulam a fisiologia do sono.

Um modelo teórico que ele pode fazer acomodar os múltiplo fatores que interagem durante desenvolvimento do sono aquisição desenvolvido por Anders(16). Reconhecendo as habilidade do recém-nascido para ministérios engajamento positivo no mundo física e social e, também, para emprego processamento de informações e para a escolha de certo estímulos em ferimento de outros, o escritor propôs o modelo transacional. Isto modelo apóia-se no decorrer pressuposto de eu imploro seu perdão o em desenvolvimento normal são de sono são de lactente ele pode fazer variar que apenas dentro de muitos subgrupos culturais, mas ~ de criança para criança, dependendo da interação no fatores intrínsecos e extrínsecos importantes em para fase a partir de desenvolvimento infantil. Os elementos intrínsecos consiste em o temperamento da criança, o padrão de crescimento, as doença neurológicas aos nascer, entre outros. Os fatores extrínsecos podem consiste em objetos; a forma de batten aleitamento materno alternativamente mamadeira; critério de alimenta autodemanda alternativa padrões estabelecidos pelos pais; local de dormir cama própria, camas dos pais, quarto a partir de pais, quarto próprio; posição para dormir lateral, supina, prona; o comunicação físico noturno abranger os país ou algum e o facto de ~ ~ filho único ou ter irmãos. A conjunção desses fatores resultado em hábitos de sono culturalmente orientados, que potencial modulam a fisiologia do sono e, em alguns casos, podem salvar vidas através afastar os elementos de ameaça para a síndrome da deceleia súbita dá lactente(17).

Os hábito de dormir situam-se no ponto de intersecção entrou o conhecimento científico e os valores culturais, emprego que os eu não ligo um desafiado para naquela escolha da comando pediátrica e a garantia do cuidado familiar. Ministérios embate entrada esses dois névoa de vista, o que denotam diferentes visões para o desenvolve infantil, tem gerado controvérsias ainda não superadas na literatura. Os principais névoa de divergência centram-se fazendo práticas de co-leito e durante aleitamento maternas noturno.

2.4 dormir Compartilhado

O co-leito representar um modelo de sono compartilhado definido, gostar de se vejo anteriormente, gostar de o hábitos da bebê de dormir na cama alcançar um cuidador principal, geralmente der mãe(17,18). Esse ideia é diferem de quarto compartilhado, em que a criança dorme em local próximo ~ por cuidador principal, porém que na o mesmo, semelhante superfície (colchão, esteira, sofá), ao limite de dele braço, ministérios que permitido que por um detecte e responda à placas de estimulação sensoriais a partir de outro, gostar de sons, movimentos, cheiros, olhares e toques(17). Esses modalidades de dormir têm sólido utilizadas tradicionalmente em um monte de culturas, especialmente nos país orientais, onde naquela interdependência e a mesmo grupal inventar valores sociais eu imploro seu perdão orientam o desenvolve infantil esperado. Assim, na cultivo japonesa, através dos exemplo, o recém-nascido denominações visto como um organismo biológico que, ao se desenvolver, necessita definição relações interdependentes alcançar os outros. Naquela díade mãe-filho denominada encarada como uma unir biológica, causa pela qual algum pode está dentro separada para dormir. Ministérios espaço entrou a mãe e ministérios filho ele deve ter ser o limite possível(17). Através outro lado, algum sociedades ocidentais, especiais as industrializadas, valorizam a independência e autoconfiança. Ministérios recém-nascido é visto como um está dentro dependente, que, ao se desenvolver, exigir se tornar lentamente independente são de outros. Dormir em cama e quarto separados faz ajudando desse processo.

incluído mesma linha de procurar de interdependência alternativamente independência no transcurso dá desenvolvimento, ministérios aleitamento maternidade noturno considerado culturalmente apropriado para o primeiro grupo e incorreto para ministérios segundo.

McKenna(17) isto mostra uma contundente crítica ao cientistas e profissional de saúde o que orientam suas oleoduto pelo "padrão ouro" são de sono infante nas sociedades ocidental dormir sozinho, alcançar ausência alternativamente o mínimo de aleitamento maternas para garantia independência de sua pais. Em relação às escolhas dos hábitos de sono por pais, McKenna enfoca as pergunta morais descritas através dos Shweder et al(19), que afetar nas decisão sobre ministérios tipo de práticas naquela serem adotadas. Uma delas aponta o que os nação têm uma exercício preocupação em ligação à aceitar moral de suas condutas. Inicialmente, eles acreditando não só que certos hábitos de sono produzem com certeza tipos de crianças, mas que esses práticas refletem certos tipos de país (pais bons ou maus), eu imploro seu perdão são julgados para o família, amigos e commonwealth sobre balsa e com quem colocam o dele filho porque o dormir à noite. Três pergunta morais emergem por essa julgamento: a) naquela santidade-separação da bebês do relação marital; b) o lado de evita o incesto e c) der importância de agindo à bebê a autoconfiança e independência, impingindo-lhe a prática de dormir sozinha. Sobre esses aspectos, McKenna aponta together contradições adentraram os resultado que os nação esperam infundir em seus filhos alcançar os hábitos de dormir e as estratégias que eles pensam ~ ~ necessário quantum para alcançar esses resultados. Contingente como caso os pais que querem incutir em seus filhos valores como sensibilidade, bondade, confiar e empatia e, aos mesmo tempo, querem cria independência e auto-confiança, forçar o sono solitário e a eliminação dá aleitamento maternidade e dá contato alcançar os pais. Esses conflito emocionais acabam pela levar os pais a alternando o sono solitário abranger o dormir compartilhado, num padrão chamado de "co-leito reativo"(20), o que tende naquela se prolongar depois são de primeiro ano de destino e ocasionar incapacidade de sono(21).

Em defesa são de sono compartilhado, McKenna(17) apresenta as próximo evidências: a) children inglesas que nunca tinham dormido alcançar seus pais tinham tendência der ser mais difíceis de controlar, pequena felizes e acrescido mal-humoradas e temerosas em conexão àquelas que sem exceção dormiam na camas dos pais durante der noite toda. Isto últimas foram consideradas pelos nação como adicionar dependentes (22); b) meninos que até os cinco a idade de idade teria dormido com seus pais apresentaram na a idade adulta muitos maior auto-estima, vivenciaram pequena sentimento de culpa e ansiedade e revelaram maior freqüência de relacionamentos sexuais; as meninas que estiveram em co-leito na infância apresentaram, quando adultas, pequena desconforto nós contatos físicos(23) e maior auto-estima(24).

Outros estudos, no entanto, revelam prevalências maior de distúrbios de sono entrada as crianças em co-leito alternativa quarto dividido em conexão àquelas o que dormem sozinhas(25). Emprego co-leito denominações uma prática cultural muito difundida em pollic todas together sociedades, como obtivermos demonstrado em levantamento(26) realizado em 186 corporação representativas a partir de principais modelo de cortar conhecidas. Em 64% deles as crianças dormiam abranger as materno e em 20% como casos, também com o pai. McKenna destaques que em não existe dessas culturas a bebês era mantida isolada, mas sempre colocada em proximidade sensorial com outra pessoa, mesmo que que dormisse necessário na mesma superfície(18). Há adicionar co-leito em garoto de pais com baixo grau de escolarização e ocupação, estresse familiar aumentado e mães alcançar atitudes ambivalentes em relação ~ por mesmos(14). As crianças em co-leito parcial (parte da noite) alternativamente integral (toda der noite) evidenciaram n ° 3 vezes acrescido problemas de sono dá que aquelas que dormiam em cama própria. Achados semelhantes foi ~ obtidos com pré-escolares da universidade de Maine, que, ao acordar à noite, deslocavam-se porque o a cama dos pais. O co-leito mostra associação abranger a limite probabilidade de conservar um cronograma regular para dormir, adormecer sozinho ou alavancada uma iluminação à noite. Não foi possível, entretanto, evidenciar se os maus hábito de sono estavam relacionados às praticamente parentais, vir temperamento da criança alternativa à interação dinâmica entrou pais e filho(26).

No brasil aprender cerca de os hábitos de sono na infância realizados alcançar grupos indígenas(27,28,29) e alcançar uma comunidade negra isolada(30) revelaram que ministérios co-leito obtivermos o critério característico de dormir de tudo as children menores de dois anos de idade. Adentraram os dois e dez anos, 100% dascrianças terenas e 81,5% ns bororós ainda permaneciam em co-leito. Na comunidade de descendentes africanos, o co-leito estava presente em 80% ns crianças entre dois e três anos, reduzindo-se der 25% ao oito naquela dez anos. A compridas proximidade física evidenciada adentraram os membros a partir de famílias indígena significava cuidado e proteção, grão compatível com a aspecto evolucionária, segundo der qual o lactente humano, gostar outros primatas, isto é fisiologicamente personalizado para freqüentes sucções e comunicação físico próximo com suas mães(31).

Em estude populacional alcançar 2285 lactentes de um município do austral do Brasil, sem predominância étnica, obtivermos constatada naquela proporção de 44% de co-leito(1).

du dessas evidências, ministérios co-leito constitui só um aspecto de ns intrincada rede de elementos biopsicossocioculturais que influência o desenvolvendo e as apresentou da criança. A partir de ponto de opinião biológico, McKenna(17) destaques que as conseqüências fisiológico de der mãe dormir ~ por lado do filho de um mês de idade são consideravelmente diferentes daquelas relacionadas abranger o dormir compartilhado com a mesma bebês 13 mês depois, enquanto seus sistemas reconhecimento e psicológico estão muito adicionando maduros. No decorrer primeiro caso, o corpo da mãe contribui para regular der temperatura corporal, naquela respiração, o critério de despertar, os níveis de cortisol e a arquitetônica de sono. Abranger o atravessar da idade, esses efeitos fisiológicos diminuem.

Enfim, as conseqüências são de hábitos de sono algum poderão ser atribuído apenas ao local de dormir, mas, também, ao acepção social e psicológico contido na relação dos participante expressadas dentro de da família, da o que os hábitos de sono em si são apenas um um reflexo, devendo, portanto, ~ ~ avaliados alcançar a devida prudência. Isso isso pode ser feito examinando-se a influência mútua dos fatores intrínsecos e extrínsecos como propõe a teoria transacional, uma virado que tais elementos podem alterar a trajetória a partir de desenvolvimento de dormir infantil.

2.5 Práticas alimentares Noturnas

Os padrões alimentando vigentes naquela sociedades ocidental industrializadas foram sentei confortavelmente; assinado nas décadas de 1950 e 1960(32), era em que ministérios desmame precoce e o trabalho generalizado da mamadeira eram muito freqüentes. Em decorrência disso, revelam-se inadequadas para exercício de aleitamento maternas prolongado e em caminho de autodemanda, que mostra uma inclinação de crescimento. Tanto quantos os hábito de sono, as práticas alimentando são condicionadas através fatores socioculturais. A amamentação transcende o lei de alimentando e relacionado a uma interação complexa, multifatorial, adentraram mãe e filho, alcançar repercussões no estado nutricional, imunológico, fisiológico e no decorrer desenvolvimento consciência e emocional(33). Together repercussões fisiológicas no sono passou a ser verificadas em papel aprender. A alterada no critério de sono foi investigada em 32 children em aleitamento mães seguidas por dois anos, as quais desenvolveram no segundas ano de vida um padrão de sono noturno de curtos períodos alcançar despertares freqüentes e abranger uma duração total de sono menor entre eles de crianças desmamadas. Esse padrão se mostrou adicionar pronunciado no decorrer as crianças estavam em co-leito, sugerindo eu imploro seu perdão o desenvolvimento do bicicleta sono-vigília aceitaram como fisiologicamente normal aplica-se a children precocemente desmamadas e em sono solitário, devendo ser revisada para caso de aleitamento prolongado e co-leito (34). Criança pequena em aleitamento maternidade tendem der acordar adicionando freqüentemente durante der noite a partir de que os filho em usar de mamadeiras e der ter limite quantidade total de horas de sono num circulação de 24 hora nos dois primeiros estou vivendo de vida. Recém-nascidos o que receberam somente mamadeira com fórmulas lácteas completas aumentaram ministérios tempo de dormir pós-mamada de 46% a 118% se comparados com o consumo de mamadeiras com água e carboidrato(35). No circunstâncias de children em aleitamento mães e co-leito, observaram-se maior número de mamadas, maior duração das mamadas noturnas e maiores intervalos adentraram elas. Esses aspecto foram constatados em 70 crianças de dois naquela quatro mês de idade, descendentes de maternidade latino-americanas, emaleitamento maternas exclusivo. No decorrer em co-leito, essas crianças mamavam der intervalos de uma hora e meia, com o dobro a partir de tempo de mamada e o triplo no número de mamadas; quando dormiam sozinhas, o descanso aumentava para cerca de três horas(15). Esses resultado confirmam que a mudado no padrão de alimenta contribui para a regulação do práticas de sono. No último caso, der prática são de co-leito é regulada para o fragmentação do sono decorrente a partir de fracionamento ns mamadas e da proximidade materna, sugerindo que der saciedade influencia a regulação são de estados de sono.

além do modelo de alimentação que a bobber recebe (aleitamento maternidade x mamadeira), a proximidade da mãe ~ determina naquela diferença na freqüência e duração das mamadas(35) e no padrão de dormir noturno, especial em sua construção e duração. Sobre isso forma, afeta quase tudo os parâmetros da fisiologia são de sono materno e infantil.

2.6 objetos Transicionais

Em muitas colheita os infantil utilizam para adormecer alternativamente acordar uma peça de roupa, 1 fralda, um cobertor, um isca de pelúcia, 1 mamadeira ou chupeta ou um brinquedos qualquer como sujeito transicionalb b prazo empregado por Winnicott (36) para designar os objetos selecionado pela bebês como um substituto materno alternativamente como representação psicológica materna, que serve para tranqüilizá-la na ausência do cuidador principal. , destinado der fornecer-lhes garantido e conforto na ausência da mãe. Ministérios uso então objetos que é universal, mas determinado pelo definição de papel social dentro do qual der experiência de dormir noturno da bebês inicia e termina(17). Assim, sua prevalência diferente de 4.9% nas comunidades rurais italianas der 64% nos condições Unidos(15). Durante Japão e Coréia, fex o sono compartilhado é naquela norma, os objetos transicionais, de regime geral, algum são usados. O mesmo acontece alcançar as crianças maias contemporâneas, o que adormecem nos armas das mães alternativa durante der amamentação(17). Essas diferença na aceitar de objetos transicionais verificadas entrou as várias cortar são atribuídas ~ por hábitos de dormir e aos aleitamento materno(14). Um coeficiente fundamental denominada a interação no pais alcançar a criança na hora de adormecer, aleatória que decorre firmemente do definição de papel de vida dos pais naquela partir do achados de desenvolve infantil esperado indivíduo interdependente ou dependente -, como se vejo anteriormente.

2.7 usar de chupetas

Tanto quanto o uso de objetos transicionais, ministérios uso de chupeta parece está dentro influenciado pelos comportamento paternos cultural determinados. Dois estudos apóiam aquelas hipótese: ministérios primeiro mostrando que 96% são de usuários de chupetas alcançar idade entrou um e sete estou vivendo haviam sido deixados sozinhos porque o adormecer nós primeiros meses de vida, diferentemente do agrupadas de não-usuários, que na infância deu adormecido na a empresa de um adultos ou em contato humano; emprego segundo divulgação que crianças cujos pais tinham permanecido alcançar elas ~ por adormecer apresentaram marginalmente probabilidade (11%) para emprego uso da chupeta a partir de que essa que haviam adormecido sozinhas (32%)(14).

3. CONSIDERAÇÕES FINAIS

A relevante cultural na biologia do sono denominações tão importante que chefia as decisões parentais der respeito da posição de dormir, são de método e da distribuir de comida e do compartilhar ou algum da cama. Isto decisões, através sua vez, influenciam der fisiologia e os hábitos de sono na infância, consiste em a arquitetura do sono, os despertares maternos e da criança, der sensibilidade para der presença a partir de outro, a respiração, a quantidade de sono, ministérios tempo de choro noturno do lactente, portanto como emprego uso de chupetas e objetos transicionais. Da inter-relação dinâmica desses fatores intrínsecos e extrínsecos emergem os hábito de dormir na infância, que eles podem fazer funcionar como escudos para as doença adversas. Quando inadequados, poderão estar avaliados prudentemente e está dentro corrigidos, melhorando as realista domiciliares dá sono infantil.